Governo Bolsonaro quer reintegrar cubanos no Mais Médicos

Uma medida provisória deverá ser editada em agosto pelo governo federal alterando o Programa Mais Médico

Redação MonteCarlo FM
Foto: maismedicos.gov.br

O governo deve editar até agosto uma medida provisória que vem sendo estudada desde março, as mudanças contemplariam a reincorporação de médicos cubanos.  Eles atuariam por dois anos no SUS e depois passarão pelo exame de revalidação do diploma. No final de 2018 os profissionais cubanos haviam sido desligados com o rompimento do acordo entre Brasil e Cuba, após o presidente Jair Bolsonaro criticar a qualificação deles.

O governo federal vem tendo dificuldades em preencher as vagas do Programa Mais Médicos direcionadas a regiões distantes dos grandes centros, as áreas pobres de grandes cidades também têm registrado dificuldades. O governo tentou preencher as vagas com médicos brasileiros formados no Brasil e no exterior, mas há dificuldades para garantir a permanência.

Nesta semana, foi aberto processo seletivo para preencher 600 vagas, que não foram preenchidas pelo edital de maio com aproximadamente 2150 vagas. Esse novo processo está disponível para brasileiros titulados no exterior (sem a necessidade de revalidação do diploma no país).

 

Compartilhe com seus amigos!