Exposições artísticas serão realizadas dentro do MPSC em Criciúma

Um convênio firmado entre MPSC e Fundação Cultural de Criciúma permitirá a realização de exposições artísticas, uma forma de valorizar e promover a cultura local.

Redação MonteCarlo FM
Foto: MPSC/Divulgação

Os corredores do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) em Criciúma terão mais cores. Um convênio entre a Instituição e a Fundação Cultural do Município vai permitir que os corredores da sede recebam exposições e vernissages de artistas plásticos da região. O convênio foi firmado na tarde da última quinta-feira (06/06) pelo Procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, e pelo Presidente da Fundação Cultural de Criciúma, Julio Cesar Lopes, e terá vigência de um ano.

A exemplo do que já acontece na sede do MPSC em Florianópolis, o espaço sociocultural do Ministério Público em Criciúma receberá exposições de arte que poderão ser visitadas por toda a sociedade, de segunda a sexta-feira, durante o período de atendimento ao público. A proposta do espaço é valorizar e promover a cultura local. A organização e a divulgação das exposições serão de responsabilidade da Fundação Cultural. O artista Adair Fernandes foi convidado para inaugurar o espaço. Estão expostas 37 telas sobre temas variados, destacando paisagens, arte flamenga, figurativa, abstracionismo e trompe l’oeil.

O Coordenador Administrativo das Promotorias de Justiça da Comarca de Criciúma, Promotor de Justiça Alex Sandro Cruz, idealizador da proposta no município, afirmou que as exposições trarão mais alegria e humanização para os corredores das Promotorias de Justiça. “Nós estamos, de alguma maneira, transformando este em um espaço humanizado e ao mesmo tempo incentivando a arte e a cultura produzidas aqui na região”, disse.

Durante a solenidade de assinatura do convênio, o Procurador-Geral de Justiça agradeceu pela iniciativa, que deve servir de incentivo para outras Promotorias de Justiça. “Esta iniciativa vem na linha do que queremos na gestão do Ministério Público: aproximar, ainda mais, o MP da sociedade. Nada mais propício para fortalecer esse movimento do que buscarmos por meio da cultura essa aproximação”.

O Prefeito Clésio Salvaro ressaltou a valorização da cultura local. “A gente sabe o quanto é importante preservar os costumes de um povo, e a Fundação Cultural cumpre esse papel. Estreitar esse relacionamento com o Ministério Público é uma forma de incentivar que outros órgãos nos procurarem para novas parcerias como esta. Tenho certeza de que o que for exposto aqui para a admiração das pessoas vai transformar ainda mais o ambiente, deixando-o mais colorido, alegre e humano”.

O Presidente da Fundação Cultural de Criciúma, Julio Cesar Lopes, destacou que se trata de uma parceria inédita na região. “Estamos felizes com esta parceria e vamos aproveitar ao máximo o espaço disponibilizado”, disse.

As obras ficarão expostas até o dia 9 de agosto. A exposição ficará aberta ao público das 13h às 19h, de segunda a sexta-feira. O Ministério Público em Criciúma está localizado na Av. Santos Dumont, anexo ao Fórum.

Sobre o artista

Adair Fernandes é natural de Criciúma. Estudou em Curitiba, na Escola de Belas Artes, com os professores Teodoro de Bona e Guido Viaro. Fez sua primeira exposição na cidade em 1967. Fernandes cultiva todos os gêneros, destacando-se, porém, como paisagista, cenógrafo, na arte flamenga, figurativa, no abstracionismo e no trompe l’oeil (pintura tridimensional). Também é um dos melhores cenógrafos do estado, tendo obtido o primeiro lugar no Festival de Dança de Joinville em 2010 e 2011. É membro fundador da Associação Sul Catarinense de Artes Visuais.

Colaboração: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC.
Compartilhe com seus amigos!