Criciúma com matrículas e rematrículas abertas para escolas municipais

Cerca de 20.600 alunos são esperados na Rede Municipal de Ensino

Redação MonteCarlo FM
Foto: Reprodução

As 68 escolas do município de Criciúma estão com as datas definidas para iniciar as matrículas e rematrículas para o ano letivo de 2020. De 21 a 25 de outubro os pais podem se dirigir as escolas para fazer a rematrícula de seus filhos, já para a matrícula, de 28 à 1º de novembro, lembrando que devem estar com todos os documentos em mãos. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 13h às 17h, em toda rede de ensino de Criciúma. A expectativa é de receber 20.600 alunos no próximo ano.

“Nós estamos a cada ano que passa aumentando o número dos nossos alunos. Então, esse ano nós temos em torno de vinte mil alunos, acredito que para o ano que vem vai para a vinte mil e quinhentos, vinte mil e seiscentos, porque estamos implantando em algumas escolas também os anos finais, esse ano será o sexto, ano que vem o sexto e o sétimo, então vai aumentar automaticamente o número de alunos”, destaca a secretária de Educação de Criciúma, Roseli de Luca.

É preciso ficar atento aos documentos que são solicitados no edital de matrícula disponível do site da Prefeitura de Criciúma. “O aluno que já é matriculado tem a documentação, os alunos com matrículas novas eles tem que levar toda a documentação que está no edital de matrícula que pode estar acessando, mas são as documentações básicas, certidão de nascimento, carteira de identidade de quem tiver, o comprovante de vacina atualizado, então o pai antes de fazer a matrícula tem que ir até posto de saúde mais próximo da sua residência pegar um comprovante de vacinação do seu filho, sem esse comprovante ele não vai poder fazer”, reforça.

O ano letivo está previsto para iniciar em 17 de fevereiro de 2020.

Documentos necessários para matrículas 

  • – Cópia da certidão de nascimento
  • – Cópia da carteira de identidade (caso o aluno tenha)
  • – Cópia do CPF (caso o aluno tenha)
  • – Cópia da carteira de vacinação (educação infantil)
  • – Cópia do cartão do SUS atualizado
  • – Cópia do comprovante de residência (fatura de água ou luz atualizado)
  • – Cópia do Cartão Bolsa Família com a numeração do cartão (caso a família seja contemplada pelo programa)
  • – Cópia do CPF e carteira de identidade da mãe (obrigatório)
  • – Comprovante de trabalho dos pais ou responsáveis legais, informando horário da jornada de trabalho, com a identificação da logo e carimbo da empresa, devidamente assinado (educação infantil)
  • – Comprovante de trabalho informal dos pais ou responsáveis legais, informando os dias e os horários da jornada de trabalho, devendo ser registrado em cartório (educação infantil)
  • – Comprovante de vacina HPV (meninas e meninos)
  • – Apresentar declaração de guarda emitida pelo Juizado da Infância e Juventude para as crianças que convivem com responsáveis legais.
Por: Eduardo Maciel/GCR
Compartilhe com seus amigos!